Atrás do Crime - conquistando os leitores do Brasil

Atrás do Crime - book trailer

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

29 de OUTUBRO - DIA NACIONAL DO LIVRO


No dia 29 de outubro de 1810, com a transferência da Real Biblioteca portuguesa para o Rio de Janeiro, originou-se a Biblioteca Nacional. O fato está ligado à vinda da família real ao Brasil e é para celebrar essa data que foi instituído o Dia Nacional do Livro.



E não há nada melhor para o fã brasileiro de literatura policial do que saber que não precisa se afastar do berço para encontrar ficção de qualidade. 

Nesta matéria, alguns escritores nacionais (e ainda há muitos outros) que podem matar a sede do leitor que curte investigação policial: 



FERNANDA W. BORGES – é jornalista apaixonada pelo gênero policial aliado ao erotismo. Suas obras são: Orgasmos Fatais, O Reverso do Destino, Sob o Signo de Escorpião e O Outro Lado do Crime.


DANIEL BARROS – é autor de Mar de Pedras, Enterro sem Defunto, O Sorriso da Cachorra, além de ser antologista. A última obra coordenada por ele e por Zélia de Oliveira foi lançada em 2017, sob o título “Os bastidores do Crime”.


CLAUDIA LEMES - é autora de mais de dez romances, mas só ficou conhecida quando autopublicou Eu Vejo Kate: o Despertar de um Serial Killer. Em 2016, a editora Empíreo publicou Um Martíni com o Diabo. Cláudia recentemente escreveu um livro de não-ficção a pedido da editora Lendari: Santa Adrenalina, um Guia para Quem Quer escrever Thrillers, baseado no seu curso de sucesso sobre narrativas de suspense. 


TAILOR DINIZ - tem quinze livros publicados, entre eles "Transversais do tempo" (2007), "Crime na Feira do Livro" (2011), "A superfície da sombra" (2012) e "Em linha reta" (2014). Também escreve roteiros para cinema e tevê, com obras premiadas nos festivais de cinema de Gramado e de Brasília.


ILANA CASOY – é especialista em crimes, e dividi-se entre ficção e não-ficção. Suas obras: Serial Killer, Louco ou Cruel; O Quinto Mandamento, Serial Killer Made in Brazil (todos esses pela Ediouro); A prova é a testemunha (Lafonte, 2010), e Casos de Família (Darkside Books, 2016).

 


RAPHAEL MONTES - Estreou na literatura em 2012, com seu primeiro romance, Suicidas. Seu segundo romance, Dias Perfeitos, foi publicado em mais de 14 países. O Vilarejo é um fix-up de terror que reúne contos de personagens macabros em um vilarejo abandonado à própria sorte. Além disso, atua como colunista do jornal O Globo desde abril de 2015.


CRISTIANE KRUMENAUER – É mestre em Literatura. Publicou Chamas da Noite (Giostri, 2014), inspirada na tragédia da Boate Kiss, em Santa Maria; Atrás do Crime (Ed. Giostri, 2016), baseada em tese de mestrado sobre segurança transnacional; da série Contos da Namíbia (amazon.com.br), após pesquisa junto a tribos africanas, em que mulheres relataram suas experiências de vida. Este ano, lança A Máscara de Flandres, um suspense psicológico, também pela Editora Giostri.


VICTOR BONINI - Aos vinte e dois anos, lançou seu primeiro livro, Colega de Quarto, pela Faro Editorial. Passou pelas redações da GloboNews, TV Gazeta e Revista Veja. Atualmente é repórter da TV Globo, em São Paulo. Este ano, publicou seu segundo romance policial – O Casamento, também pela Faro Editorial.


CARINA LUFT - Assinou uma coluna no jornal O Progresso, da cidade de Montenegro (RS). Publicou contos em diversas antologias antes de escrever seu primeiro romance, Fetiche (Dublinense, 2010).  Em 2016, publicou Verme, também pela Editora Dublinense.


VITTO GRAZZIANO - é um personagem misterioso do submundo literário que, após anos trabalhando com distintas questões sociais, decidiu contar parte de sua história e expor uma face pouco explorada no país. Sua obra Bella Máfia foi lançada pela Luva Editora, em 2017.





É isso aí, queridos leitores. Gostaram da publicação? A fim de saber mais novidades sobre o mundo do crime na ficção?


Então, torne-se um SEGUIDOR - será um prazer encontrá-lo sempre por aqui.